sábado, 27 de março de 2010

DEPOIS DO CARNAVAL, AS CINZAS.


O Carnaval acabou sem o caminho na avenida e sem rumo na passarela. Como tudo que é mundano, acabou vazio e sem cor. Descolorido e oco, como seu próprio sentido. Se é que alguma vez o seu sentido teve qualquer sentido. Nem sentido, nem razão têm o carnaval. Tem apenas um brilho pardo, uma alegria triste e uma beleza feia. O carnaval é um colorido incolor.


Em fim acabou-se e os foliões retornam. Travestidos de dilemas, retornam sem nunca chegar. Nunca chegam, porque retornam às velhas razões e ás cinzentas mesmices. Em vão tentaram colorir de inconseqüências e risos periféricos todo este cinza. Agarram-se às aquarelas dos folguedos e bailes, mas das telas das folias trouxeram apenas tonalidades sem cores, cores sem vida, vida que nem vida parece ter. Trouxeram apenas um prisma disforme e esquisito, como a visão que sempre tiveram do criador.


O carnaval acabou e a procura continua como as manhãs e tardes. Como as estações, esta procura não tem encalço, nem paradeiro. Para que encalços e paradeiros? Essas paralelas inexistem quando buscamos a Deus de todo o coração. Em Cristo, as linhas da problemática humana se convergem. Somente o Calvário pode transpor os obstáculos geométricos e matemáticos de nossa procura. Mas, nesta procura tem que haver verdadeira busca. Busca que não se acomoda em sorrisos mudos, nem em surdos contentamentos.


O carnaval acabou. Passou na avenida, dissolveu-se na passarela da ilusão. Ilusão! Palavra batida e comum é esta. Creio, porém, ser a única suficientemente forte para “sinonimizar” o carnaval. Por que chamar outro termo ou convocar outro vocábulo? Qualquer expressão lingüística alistada a descrever as loucuras de Momo, veste-se em pura ilusão.Muito choro e ranger de dentes! é o que resta para a quarta-feira. Das cinzas, nenhum Phoenix se levanta, porque somente os que servem a Deus renovam as suas forças como a águia. O que mais restará da quarta-feira? Nada! Da feira, não somente a quarta parte, mas o todo da alma humana foi comercializada. A honra foi vendida em vulgar liquidação. E, a vergonha, remarcada na mesma feira, onde as cinzas são a manufatura e o acabado produto de uma alegria que não permanece alegria.


Autor: V.P - Fonte: http://www.icrvb.com

terça-feira, 23 de março de 2010

Um novo tempo está chegando...

. ...tempo de avivamento
... tempo de cura



Grande concentração de cura e avivamento na Igreja Evangélica Assembleia de Deus Central
Ministério Boa Esperança em Piúma - ES.
Nos Dias 02 e 03 de abril.
LOCAL:
Av.: Espírito Santo - 114 - Centro - Piúma - ES.
Não perca!!!
Contato: jornalid@hotmail.com

domingo, 7 de março de 2010

Calendário de Vacinação Influenza A (H1N1).

O sistema de saúde pública do Espírito Santo inicia, na próxima segunda-feira (08), a estratégia de vacinação contra a Influenza Pandêmica (H1N1), nova denominação da gripe suína. Mais de 1,6 milhão de pessoas serão imunizadas contra a doença, que no ano passado atingiu 132 pessoas no Estado.
.
A imunização faz parte do plano nacional de enfrentamento da segunda incidência da pandemia. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o vírus H1N1 já está presente em 212 países. Para que o resultado da vacinação seja otimizado, a campanha será dividida em cinco períodos distintos que terminam no dia 21 de maio. Em todo o Espírito Santo, cerca de 500 postos de vacinação estarão em funcionamento.
.
08/03 a 19/03
- Trabalhadores da área de saúde e profissionais envolvidos na resposta à pandemia;
- Indígenas

22/03 a 02/04
- Gestantes;
- Doentes crônicos;
- Crianças de seis meses a dois anos;

05/04 a 23/04
- População de 20 a 29 anos

24/04 a 07/05
- Idosos com mais de 60 anos (durante a Campanha Nacional de Vacinação ao Idoso);
- Idosos com doenças crônicas;

10/05 a 21/05
- População de 30 a 39 anos.

Maiores informações: Site da Campanha - Ministério da Saúde.

Você está preparado?

Loading...

Clipe: Eyshila Até Tocar o Céu

Loading...